quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

DEPRESSÃO

Depressão é uma palavra freqüentemente usada para descrever nossos sentimentos. Todos se sentem "para baixo" de vez em quando, ou de alto astral às vezes e tais sentimentos são normais. A depressão, enquanto evento psiquiátrico é algo bastante diferente: é uma doença como outra qualquer que exige tratamento. Muitas pessoas pensam estar ajudando um amigo deprimido ao incentivarem ou mesmo cobrarem tentativas de reagir, distrair-se, de se divertir para superar os sentimentos negativos. Os amigos que agem dessa forma fazem mais mal do que bem, são incompreensivos e talvez até egoístas. O amigo que realmente quer ajudar procura ouvir quem se sente deprimido e no máximo aconselhar ou procurar um profissional quando percebe que o amigo deprimido não está só triste.
Ninguém sabe o que um deprimido sente só ele mesmo e talvez quem tenha passado por isso. Nem o psiquiatra sabe: ele reconhece os sintomas e sabe tratar, mas isso não faz com que ele conheça os sentimentos e o sofrimento do seu paciente.
Como é?
Os sintomas da depressão são muito variados, indo desde as sensações de tristeza, passando pelos pensamentos negativos até as alterações da sensação corporal como dores e enjôos. Contudo para se fazer o diagnóstico é necessário um grupo de sintomas centrais:
· Perda de energia ou interesse
· Humor deprimido
· Dificuldade de concentração
· Alterações do apetite e do sono
· Lentidão das atividades físicas e mentais
· Sentimento de pesar ou fracasso
Os sintomas corporais mais comuns são sensação de desconforto no batimento cardíaco, constipação, dores de cabeça, dificuldades digestivas. Períodos de melhoria e pioras são comuns, o que cria a falsa impressão de que se está melhorando sozinho quando durante alguns dias o paciente sente-se bem. Geralmente tudo se passa gradualmente, não necessariamente com todos os sintomas simultâneos, aliás, é difícil ver todos os sintomas juntos. Até que se faça o diagnóstico praticamente todas as pessoas possuem explicações para o que está acontecendo com elas, julgando sempre ser um problema passageiro.
Outros sintomas que podem vir associados aos sintomas centrais são:
· Pessimismo
· Dificuldade de tomar decisões
· Dificuldade para começar a fazer suas tarefas
· Irritabilidade ou impaciência
· Inquietação
· Achar que não vale a pena viver; desejo de morrer
· Chorar à-toa
· Dificuldade para chorar
· Sensação de que nunca vai melhorar, desesperança...
· Dificuldade de terminar as coisas que começou
· Sentimento de pena de si mesmo
· Persistência de pensamentos negativos
· Queixas freqüentes
· Sentimentos de culpa injustificáveis
· Boca ressecada, constipação, perda de peso e apetite, insônia,
· Perda do desejo sexual.
Diferentes tipos de depressão
Basicamente existem as depressões monopolares (este não é um termo usado oficialmente) e a depressão bipolar (este termo é oficial). O transtorno afetivo bipolar se caracteriza pela alternância de fases deprimidas com maníacas, de exaltação, alegria ou irritação do humor. A depressão monopolar só tem fases depressivas.
Causa da Depressão
A causa exata da depressão permanece desconhecida. A explicação mais provavelmente correta é o desequilíbrio bioquímico dos neurônios responsáveis pelo controle do estado de humor. Esta afirmação baseia-se na comprovada eficácia dos antidepressivos. O fato de ser um desequilíbrio bioquímico não exclui tratamentos não farmacológicos. O uso continuado da palavra pode levar a pessoa a obter uma compensação bioquímica. Apesar disso nunca ter sido provado, o contrário também nunca foi.
Eventos desencadeantes são muito estudados e de fato encontra-se relação entre certos acontecimentos estressantes na vida das pessoas e o início de um episódio depressivo. Contudo tais eventos não podem ser responsabilizados pela manutenção da depressão. Na prática a maioria das pessoas que sofre um revés se recupera com o tempo. Se os reveses da vida causassem depressão todas às pessoas a eles submetidas estariam deprimidas e não é isto o que se observa. Os eventos estressantes provavelmente disparam à depressão nas pessoas predispostas, vulneráveis.
Exemplos de eventos estressantes são:
· Perda de pessoa querida,
· Perda de emprego,
· Mudança de habitação contra vontade,
· Doença grave,
Pequenas contrariedades não são consideradas como eventos fortes o suficiente para desencadear depressão. O que torna as pessoas vulneráveis ainda é objeto de estudos. A influência genética como em toda medicina é muito estudada. Trabalhos recentes mostram que mais do que a influência genética, o ambiente durante a infância pode predispor mais as pessoas. O fator genético é fundamental uma vez que os gêmeos idênticos ficam mais deprimidos do que os gêmeos não idênticos.

JOEL LEITE - PSICOLOGO


TODO TRATAMENTO MÉDICO DEVE SER ACOMPANHADO PELO TRATAMENTO ESPIRITUAL, SEM DEUS NADA PODEMOS FAZER.

MUITAS VEZES AS PESSOAS QUE PASSAM POR DEPRESSÕES ATRIBUEM TUDO AO INIMIGO, MAS TEMOS OBSERVADO QUE QUANDO A MEDICINA E A FÉ CAMINHAM JUNTAS O RESULTADO É MUITO BOM.

O SENHOR PODE CURAR TODAS AS COISAS (ISSO É INQUESTIONÁVEL), MAS ELE DEIXOU A MEDICINA, ABENÇOOU OS MÉDICOS, OS PSICÓLOGOS.

SE VOCÊ ESTÁ SENTINDO ALGUNS SINTOMAS QUE MOSTRAM O CAMINHO DA DEPRESSÃO, PROCURE ACONSELHAMENTO COM SEU PASTOR OU ALGUEM DE SUA CONFIANÇA, RECEBA AS ORAÇÕES, MAIS QUE TUDO TENHA FÉ. O SENHOR PODE TRANSFORMAR A SUA VIDA.

EXISTEM MUITOS CASOS DE PROBLEMAS ESPÍRITUAIS, QUE SÃO RESOLVIDOS QUANDO A PESSOA COMPREENDE SOBRE O GRANDE AMOR DE CRISTO POR SUA VIDA, MAS NÃO SE SINTA CULPADO OU COM POUCA FÉ SE TIVER QUE PROCURAR UM MÉDICO. "ELE SÓ EXISTE PORQUE O SENHOR ASSIM O PERMITIU".

DEUS TE AMA E QUER O MELHOR PARA VOCÊ, VOCÊ NASCEU PARA SER FELIZ.

10 comentários:

  1. Maria Amélia (Piracicaba)9 de dezembro de 2010 13:46

    Enquanto escrevo não consigo parar de chorar.
    Pedi a Deus uma direção, sei que estou em depressão, mas me sentia em pecado indo a um médico, uma coisa meio assim de quem não confia em Deus. Marquei uma onsulta para próxima semana, e vou orar para que o Senhor esteja com ele ao me atender.Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. só quem teve depressão para entender o tamanho da dor, eu já era convertido e não consegui chegar perto de Deus por isso me sentia um pecador, que não era digno das graças do Pai.
    eu era muito infeliz, até que um dia cansado de sofrer procurei um médico porque estava com gastrite nervosa e ele me disse que eu estava om depressão.
    comecei o tratamento e em trinta dias eu era outra pessoa. hoje faço esola de missões, não falto de nehum culto e a única coisa que quero e levar almas pro Senhor.
    eu já era de Deus mas pra viver tudo isso precisei tratar do meu físico primeiro.

    ResponderExcluir
  3. Pois é... as vezes as pessoas pensam que procurar ajuda clínica é admitir o pecado. Vejo como atitude corajosa e necessária, como os irmãos acima.

    Ainda tem o outro lado: as vezes acabamos ficando depressivos com o que vemos e vivemos inclusive dentro da igreja... Se não for ajuda especializada, quem nos socorre? Deus nos deu médicos para isso!

    ResponderExcluir
  4. Sou contra tratamento médico pra mim, já tive depressão e fui curado por Deus, sou um homem de fé, mas acho que quem não consegue vencer sozinho deve procurar ajuda.

    ResponderExcluir
  5. Amada, hoje já fazem dez dias que iniciei o tratamento e o Senhor tem estado comigo, já me sinto bem melhor, não tenho mais crises de choro, e voltei agora consigo orar novamente. tenho mais paciencia com minhas filhas e meu marido disse que sou outra pessoa.
    sempre evitei tratamento poque achava que era pecado não confiar em Deus, agora entendi que Ele é maior que tudo e deixou os médicos para mostrar a sua Glória não só para os justos, mas para os ímpios também.

    ResponderExcluir
  6. É isso ai Maria Amélia, nascemos para sermos livres, seja livre no Senhor, e busque a cura que Ele proporciona.

    ResponderExcluir
  7. tratei de depressão por 10 anos, mas quando conheci Jesus minha vida mudou, Ele é o médico dos médicos.

    ResponderExcluir
  8. Eu tb fui curado por Deus, só q tenho q resistir todos os dias p ñ voltar. qd percebo q pensamentos ruins se aproximam oro, canto, busco a Deus

    ResponderExcluir
  9. Depressão? nada é maior que o meu Deus! sou livre em Jesus. Hoje, depois de tratar por mais de 10 anos.

    ResponderExcluir
  10. Em caso de depressão, recomendo o acompanhamento de um bom psicologo cristão também.

    ResponderExcluir