domingo, 22 de janeiro de 2012

O CRISTÃO PODE PARTICIPAR DO CARNAVAL?

Será possível um cristão participar do carnaval? Parece uma pergunta sem sentido, uma vez que essa festa é uma verdadeira afronta ao cristianismo. Mas por incrível que pareça, o carnaval é uma festa que faz parte do calendário cristão.

No início, o carnaval era uma despedida da "carne", para se entrar na Quaresma, período de abstinência de carne. As pessoas, nessa festa, abusavam dos manjares, logo em seguida, na quarta-feira de cinzas, iniciava-se a abstinência.

Hoje, parece meio sem sentido essa explicação, uma vez que os foliões não são, necessariamente, ligados à Igreja Romana. Mas isso é um fenômeno das sociedades ocidentais. Em todos os países de tradições cristãs, as pessoas estão cada vez mais distantes das igrejas. Se analisarmos com cautela, veremos que ainda hoje, a festa continua antecedendo a Quaresma. Um outro detalhe importante: a quarta-feira de cinzas é um "dia santificado". Outro detalhe, a Igreja Romana não tem uma crítica contundente ao carnaval.

Analisando biblicamente, podemos concluir que o cristão verdadeiro não pode participar dessas festividades, pois fomos chamados do mundo para servir a Deus em novidade de vida. O Apóstolo João nos diz em sua primeira epístola, cap. 2, versículo 15, que não devemos "amar o mundo, nem o que no mundo há". Ele ainda diz que "se alguém ama o mundo o amor do Pai não está nele".

Nós, cristãos protestantes, vamos continuar combatendo o carnaval, mostrando para as pessoas que essa prática se opõe a Deus e sua Palavra.

Lembrando também, que essa festa não se trata de uma brincadeira, momentos de alegria, como alguém propaga por aí. É um período de muita destruição e prejuízo para a humanidade. É só analisar o noticiário na quarta-feira de cinzas para constatar isso. Sem se falar naqueles dados que não são divulgados, como por exemplo, a quantidade de pessoas que contraem doenças sexualmente transmissíveis, os jovens que são encaminhados para as drogas, as famílias que são arruinadas, por causa da infidelidade conjugal etc.

Carnaval é uma data de folga do trabalho, portanto devemos nos reunir com pessoas de oração, com nossas famílias, fazermos retiros espirituais. Muitos estarão comemorando a carne, nós cristãos devemos comemorar a graça,o amor de Deus que nos resgatou do pecado.

Nós cristãos devemos ser o exemplo para essa geração, podemos adorar a Deus com danças e louvores, podemos "fazer barulho", mas que esse barulho faça estremecer o inferno, não servir de trilha sonora para o capeta.

Nossas crianças estão crescendo envolvidas em propagandas minuciosamente desenvolvidas para que a cultura, o mundo, os desejos da carne sejam enraizados em seus corações.

Nessa época do ano vemos a famosa “globeleza” que desfila sensualidade, estimulando homens, envergonhando a posição das mulheres de bem e fazendo com que as crianças entendam que a roupa ou ausência dela é normal.

Temos um testemunho que uma criança de 3 anos que arrancou toda a roupa, e ficou dançando na sala, totalmente coberta de batom. Ao ser questionada explicou que a “moça da televisão” estava dançando com roupa de tinta e isso era “legal”.

Esse é o mundo que nossas crianças estão inseridas, portanto orai e vigiai sem parar, mas eu diria mais:

É tempo de entendermos mais sobre batalha espiritual e aprendermos a expulsar o mal de nossas vidas e de nossas famílias. É tempo de aprendermos mais sobre a Palavra de Deus e nos distanciarmos da carnalidade, sendo assim exemplo para nossas famílias.

Finalmente, lembremo-nos disso: "E o mundo passa, e sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade e Deus permanece para sempre.”

2 comentários:

  1. Certa vez um de meus professores, após me perguntar de minha data de aniversário, me chamou de filha do carnaval. Como não entendi, pedi a ele para me explicar, e embora tenha uma família abençoada e trnha crescido nos caminhos do Senhor, entendi como as pessoas acabam se entregando às paixões mundanas, aos prazeres momentâneos que podem causar muito mais do que bebês em novembro, como o professor insinuou. E ainda me choca ver como muitos cristãos têm atitudes de querer participar desse tipo de festa. É realmente triste ver os cristãos cada dia mais se tornando 'não praticantes' da Palavra e praticantes do comportamento hedonista.

    ResponderExcluir
  2. eu participada de todos os dias, pulava, dançava, brincava, me fantasiava, mas quando chegava a 4ª feira, a tristeza tomava conta de mim e uma forte depressão invadia meus pensamentos. Hoje conheço Jesus e faço toda essa festa pra Ele e minha alegria dura o ano todo.

    ResponderExcluir